18.9.06

A curta estação sem nome*

O Verão acabou hoje. Bem sei que não é isso que estipula o calendário. Mas as luas e as marés mentem tanto como qualquer relatório oficial. O Verão acabou hoje porque na praia - S.Martinho do Porto, por exemplo - já não estavam os pares das raquetes e os homens do e-frutóchuclate. Havia gente pouco adaptada ao espaço, alguns cães a passearem os donos, ninguém na água. À primeira vista, parece uma análise litoralocêntrica: o Verão termina quando a praia se esvazia. Mas não: também no campo a estação cessou. As filhas dos emigrantes já desbaratam sorrisos noutras freguesias. Por todo o lado, as pessoas deixam de se sentir parte dessa pátria especial que se chama em forma de promessa - Verão. E agora que ele se foi, ficamos entregues a uma curta estação de uma semana, ainda sem nome.

*Texto escrito há um ano atrás e agora recuperado (porque a natureza acredita no Eterno Retorno).